Rui Marques

Hoje dirige o Instituto P. António Vieira (IPAV) e é o representante da Ashoka em Portugal. Noutros ventos, navegou por causas apaixonantes como a autodeterminação de Timor-Leste (Lusitânia-Expresso e Associação 12 de Novembro) ou a integração de pessoas sem-abrigo (CAIS). Mergulhou a fundo nos temas da imigração e diálogo intercultural, primeiro como Alto-comissário e depois como coordenador da PAR, e trouxe novos horizontes à comunidade educativa e aprendente em Portugal através da Fórum Estudante e de vários outros projetos nesta área. Dos vários esforços para a resolução de problemas complexos, tirou uma lição que eternizou na sua tese de doutoramento - nada se faz sem colaboração - e a partir daí criou o fórum GovInt e alavancou várias iniciativas de governação integrada em Portugal e na Guiné-Bissau. Em 2017, foi eleito Ashoka Fellow com a Academia de Líderes Ubuntu, um projeto que cria novos modelos de liderança servidora em contextos de vulnerabilidade social.